segunda-feira, 23 de junho de 2008

Será que somos extraterrestres?

Em 1969, um meteorito enorme caiu perto de Murchison, Vitoria na Austrália. As dezenas de kilogramas de rocha recolhidas têm sido sujeitas a testes até hoje e mostraram desde logo que este meteorito era de um tipo bastante importante para vários ramos da ciência pois tratava-se de um condrito carbonoso. Os meteoritos deste tipo contêm hidrocarbonetos complexos, e uma das teorias sobre o surgimento da vida na terra, afirma que as primeiras moléculas com complexidade suficiente para dar origem à vida na terra, foram trazidas por meteoritos deste tipo.
Desde a década de 70 que vários grupos de investigação têm mostrado que o meteorito está repleto de aminoácidos, que são os tijolos de moléculas biológicas mais complexas como as proteínas e bases de DNA.
No entanto os críticos perguntam se não será possível que os aminoácidos encontrados não estariam já na terra e se a amostra não terá sido contaminada totalmente aquando do embate com a superfície terrestre.
Muito recentemente, uma investigadora do Imperial College em Londres, de nome Zita Martins e os seus colaboradores, afirmam ter encontrado uma prova sólida a favor da origem extraterrestre destes condritos. O que os investigadores fizeram foi recolher piramidinas e purinas (bases nucleicas) e analisaram a quantidade de carbono-13 nestas bases.
Na terra, o isótopo de carbono-13 representa quase 1% do carbono total existente na terra, por outro lado os compostos do meteorito de Murchison contêm a elevada percentagem de 44% de carbono-13. Esta assinatura bastante distinta mostra que realmente estas moléculas terão tido origem extraterrestre.
Os melhores modelos que temos mostram que terá sido difícil (mas não impossível) a formação de moléculas com a complexidade de aminoácidos nas condições atmosféricas da terra nos seus primórdios. Como tal, de onde poderão ter vindo as moléculas que mais tarde deram origem a esta complexidade biológica?
Nessa altura (há cerca de 4 biliões de anos) estima-se que a terra era bombardeada por milhares de milhões de toneladas de meteoritos com condritos carbonosos, se isto não é uma boa hipótese não sei o que será...

4 comentários:

alf disse...

bem, uma outra hipótese para a formação dos aminoácidos é que as condições na terra primordial eram muito diferentes daquelas que em que se insiste, cheia de erros grosseiros... por exemplo, a água líquida não apareceu na terra à temperatura de 100ºC mas à temperatura crítica da água - é preciso não esquecer qual era a pressão atmosférica na altura.

No meu blogue «outramargem-alf», na etiqueta «A Origem da Vida» encontra uma outra visão - que lhe parecerá fantasista certamente. Mas se quiser tirar as dúvidas pode acompanhar o meu blogue outrafisica.blogs.sapo.pt

JuditeFer disse...

Nunca Desista dos Seus Sonhos - REALIZA-OS

Já conhece os Produtos AGEL? E a Excelente oportunidade de Negócio?
AGEL (produtos para o bem estar) atraindo milhares de clientes e investidores. A AGEL terá um enorme prazer em recebê-lo e tê-lo como parte...Sem vendas.
Trabalhe em casa, seja um Pioneiro neste novo projecto

Oportunidade de Negócio com AGEL Construa um Futuro de Sucesso... Porque espera?
Visite o meu Blog e veja a Excelente Oportunidade deste Negócio.

http://agel-qualidadedevida.blogspot.com/

Novo projecto em grande expansão em Portugal, AGEL !Se estiver interessado em conhecer um pouco mais, contacte-me:

Juditeferr@gmail.com

Joao disse...

Muito interessante. De onde recolheste esta informação? Gostava de saber mais. Nunca acreditei na hipotese extraterrestre da vida mas aqui pode haver qualquer coisa.

Parabens pelo Blog, vou por um link no meu para cá.

Nabla disse...

Olá joão,

já não me lembro onde vi esta notícia inicialmente, mas podes saber mais sobre este tema nestes links.

http://space.newscientist.com/channel/astronomy/astrobiology/dn14142-genetic-building-blocks-may-have-formed-in-space.html?feedId=astrobiology_rss20

http://www.eurekalert.org/pub_releases/2008-06/icl-sct061308.php

abraço